domingo, 25 de abril de 2010

Energia Nuclear

A utilização da energia nuclear para produzir energia elétrica tem sido uma questão polêmica. Alguns dos principais argumentos a favor e contra apresentados nessa discussão estão relacionados a seguir.

Argumentos a favor do uso da energia nuclear para produzir energia elétrica

• É a fonte concentrada de energia; 1 kg de urânio, o combustível nuclear, produz cerca de 1 milhão de vezes mais energia do que 1 kg de petróleo.

• A geração de eletricidade por usinas nucleares não emite gases poluentes; não produz efeito estufa nem provoca a chuva ácida.

• Os sistemas de segurança das usinas nucleares são construídos com tecnologia muito avançada, o que torna mínima a probabilidade de acidentes. De centenas de usinas nucleares atualmente em funcionamento, os únicos acidentes graves ocorreram em Three Mile Island, nos Estados Unidos, e em Chernobyl, na Ucrânia, pertencente à União Soviética (na época) em 1986.

• Usinas solares, eólicas e as que aproveitam a energia das marés produzem quantidades de energia muito pequenas quando comparadas com as usinas nucleares, e a tecnologia para torná-las mais eficientes ainda está em desenvolvimento.

Argumentos contra o uso da energia nuclear para produzir energia elétrica

• As usinas nucleares são um perigo em potencial. Qualquer falha em seu funcionamento, por menor que seja, pode produzir o vazamento de substâncias radioativas que causam câncer e outros prejuízos graves à saúde humana, além de produzir alterações prejudiciais de longa duração nos ecossistemas.
• É a fonte de energia de maior custo devido à necessidade de manter sistemas de segurança muito eficientes em todas as instalações para evitar vazamentos das substâncias radioativas e para manipular e armazenar os resíduos radioativos.
• O processamento do urânio, desde a extração do minério até sua utilização nas usinas, produz resíduos altamente radioativos, chamados lixo radioativo, que devem ser isolados para que as radiações não contaminem o ambiente.

As usinas nucleares no Brasil

Angra I, a primeira usina nuclear brasileira, foi instalada em Angra dos Reis (RJ).Sua construção estendeu-se de 1971 a 1982. Em 1976, iniciaram-se as obras das usinas Angra II e Angra III, esta ultima ainda não concluída. Angra II começou a operar em 2000, com o dobro da capacidade de Angra I. As duas usinas, se operarem de forma continua, têm capacidade de produzir 40 % da energia consumida no estado do Rio de Janeiro e 4% da energia consumida no Brasil.

O Brasil possui reservas de urânio, e cientistas e técnicos brasileiros dominam a tecnologia da produção de energia nuclear e do enriquecimento de urânio.


Angra I


Angra II



Angra III



Nenhum comentário:

Postar um comentário